Simbolismos Oscar 2019

957

No último dia 24 de fevereiro, o mundo conheceu os vencedores de um dos prêmios mais esperados do ano. A cerimônia é sempre muito aguardada e envolve muitas especulações ao redor dela. Os discursos, muitas vezes, adotam perfis políticos e os prêmios também. Por isso, é importante sempre ficarmos atentos aos simbolismos do Oscar.

Além dos prêmios em si, temos já nas indicações simbolismos muito impactantes. As diversas indicações do filme Infiltrado na Klan – que trata sobre um grupo policial que se infiltra na Klu Klux Klan – mostram o impacto cultural ao tratar sobre a questão do racismo nos EUA e uma forte crítica ao governo Trump. O diretor Spikee Lee deixa isso claro em sua obra e até mesmo em seu discurso quando conquistou o prêmio de melhor roteiro adaptado. Segundo algumas fontes, ele teria ficado inconformado com a derrota na categoria de melhor filme.

Além disso, tivemos um marco histórico para a Netflix em sua primeira indicação a melhor filme com Roma – que trata sobre as memórias de infância do diretor em um bairro no México da década de 1970, abordando temas sociais muito fortes. O filme busca retratar a realidade de uma empregada doméstica e afirma a presença da representação latina em Hollywood. O diretor, Alfonso Cuarón, recebeu o prêmio de melhor direção das mãos de Guillermo del Toro – também mexicano. Nos últimos 6 anos, a América Latina conquistou 5 dos prêmios de melhor diretor. Um marco simbólico e tanto!

Outro marco importante da premiação foi as conquistas do filme Pantera Negra, que além de afirmar o universo de quadrinhos na Academia, possuiu um simbolismo muito forte no tocante racial. Alguns prêmios como de figurino, além de representarem uma valorização de culturas tribais africanas, ainda marcaram o Oscar como a primeira pessoa negra a ganhar o prêmio nesses anos todos de cerimônia.

No entanto, o Oscar também gerou polêmica em sua premiação principal. A vitória de Green Book: o guia não foi vista com bons olhos por alguns que viram subir no palco uma produção majoritariamente branca por se tratar de um filme que aborda também a questão do racismo. O filme fala sobre a história da formação de uma amizade inesperada entre um homem em decadência e um pianista negro. O roteiro baseado em fatos reais chegou a desagradar a família do pianista Don Shirley, que afirmou que algumas cenas do filme nunca chegaram a existir.

A premiação do Oscar sempre vale a pena ser vista. Os discursos trazem uma carga simbólica muito grande e as vitórias são sempre reflexos da cultura cinematográfica que não deixa de expor características de nossa sociedade contemporânea. Além do mais, pode te auxiliar em muitos repertórios culturais na abordagem de temas diversos.