Os diferentes tipos de redação nos vestibulares

Saiba quais são os principais tipos de redação cobrados nos vestibulares

302
tipo de redação

É fato que nem só de ENEM vive um vestibulando né? Nesse fim de ano, diversas universidades fazem seus vestibulares próprios e contam não só com provas objetivas, mas também discursivas. Pensando nisso, nós fizemos uma matéria com algumas dicas sobre os diferentes tipos de redação que podem ser cobrados nesses vestibulares. Confira!  

 

  • CARTA ARGUMENTATIVA 

Esse tipo de redação é recorrente em muitas provas de vestibulares. Nesse sentido, a carta tem como intuito que o estudante assuma o papel de emissor da mensagem e convença o interlocutor das suas ideais. No entanto, sua estrutura é bem diferente do que a gente está acostumado, então vale a pena ficar ligada em algumas dicas:  

1. É necessário colocar um cabeçalho com cidade e data antes de começar a escrever seu texto

2. A presença de um vocativo como “caro João”, “prezado senhor” “vossa excelência”, éimprescindível, pois ele é quem marca para quem a mensagem está sendo destinada

3. Da mesma forma que é necessário ter uma saudação, é necessário a presença de uma despedida

4. O nome do emissor no final também é importante para a referência da carta, mas alguns vestibulares não pedem a sua assinatura, então uma boa alternativa para isso é assinar como “um estudante” “um jovem cidadão” 

 

  • NARRATIVA 

A narração é um tipo de redação que estamos acostumados a fazer desde a infância, mas muitas vezes não sabemos que ela pode ser adotada pela banca de muitos vestibulares. Nesse sentido, é válido ressaltar algumas de suas características: 

  1. A narrativa pode ser contada por três tipos de narrador: o narrador observador, que conta os fatos do lado de fora da história, o narrador personagem que participa ativamente da história e o narrador onisciente que apesar de estar de fora, pode fazer observações próprias. 
  2. É necessário que esse tipo de redação seja dividido em introdução, desenvolvimento, clímax e desfecho
  3. Elementos como espaço e tempo são imprescindíveis 

 

  • JORNALÍSTICO 

O tipo de redação que exige um viés jornalístico possui características marcantes como a impessoalidade, a objetividade e a clareza. Para isso é necessário ficar atento a alguns tópicos, como:  

  1.  Coesão e coerência são mais que fundamentais para a construção desse tipo textual 
  2.  É importante ficar atento a questões como:

      O quê?  

      Quando? 

      Onde?  

      Como? 

      Por quê?  

      Quem?  

 

Por fim, vale lembrar que alguns vestibulares cobram a famosa redação dissertativa argumentativa, que nem o ENEM, mas que há algumas diferenças, principalmente no que se refere a argumentação e a conclusão. Isso significa, que há vestibulares que consideram mais sua opinião, do que a utilização de um repertório cultural para falar sobre um tema, e que há vestibulares que não cobram uma proposta de intervenção.