Saiba quais são os movimentos literários e conheça todas as suas características

184
Postado: 11 de janeiro, 2022 - Atualizado: 12 de janeiro, 2022
movimentos literários: livros apoiados em cima da mesa.
Créditos da Imagem: Sandralise/ depositphotos

Conhecer os movimentos literários e todas as suas características é um tópico recorrente nos principais vestibulares do país, como o Enem, por exemplo. Isso se deve ao fato de que cada movimento literário reflete o contexto de sua época, os grandes acontecimentos sociais e históricos.

Por isso, visto que se trata de uma fonte rica de informações históricas, culturais e sociais, esse assunto é recorrente em diversos processos seletivos. 

Então, como entendemos a importância desse assunto, preparamos para você um artigo explicando cada movimento literário e suas respectivas características. Se liga!  

movimentos literários
Créditos da Imagem: Pakhnyushchyy/depositphotos

O que são movimentos literários? 

Antes de tudo, é imprescindível entendermos o que de fato são os movimentos literários. Eles representam toda a literatura brasileira dividida em partes. Ou seja, são divisões feitas a partir do contexto histórico e características de cada época para facilitar o estudo da literatura. 

Logo, um único movimento literário agrupa um conjunto de escritores, obras, determinada concepção estética, ideias específicas e é delimitado no tempo e no espaço. 

Os movimentos literários geralmente cobrados em processos seletivos são: 

  • Trovadorismo;
  • Humanismo; 
  • Classicismo;
  • Quinhentismo;
  • Barroco;
  • Arcadismo;
  • Romantismo;
  • Realismo;
  • Naturalismo;
  • Parnasianismo;
  • Simbolismo;
  • Modernismo.

Quais são os movimentos literários

Trovadorismo 

É considerado o primeiro movimento literário europeu, entre os séculos XII e XIV. Esse movimento ocorreu exclusivamente na Europa durante a Idade Média. Um período da história marcado por uma sociedade religiosa e com forte influência da Igreja Católica. 

Uma das principais características desse movimento é a união da música e poesia. Daí que vem o nome “cantigas”, ou seja, poesias que eram cantadas ao som de flautas, viola e outros instrumentos. Quem as compunha era chamado de “trovador”. 

Entre as cantigas, suas classificações são: cantigas de amor, amigo, escárnio e maldizer. Essa divisão é feita de acordo com as especificidades de cada uma, como tema, estrutura, linguagem e eu lírico. 

Principais características:

  • Recitação de poemas com acompanhamento musical;
  • Era recorrente temas sobre amor e o ser amado;
  • Refletiam o modo de vida da aristocracia feudal;
  • Faziam críticas ao contexto social e político da época de forma direta.

Principais autores:

  • Arnaut Daniel, francês, século XI;
  • Bernart de Ventadorn, francês, 1130-1200;
  • Dom Afonso X, espanhol, 1221-1284;
  • Dom Dinis, português, 1261-1325.

Humanismo

Foi um movimento iniciado por intelectuais da época, no século XV, quando ideias renascentistas estavam sendo difundidas na Europa e rompendo com influências e pensamentos vindos da Igreja Católica. 

Nesse movimento literário, o teocentrismo (Deus no centro de tudo) cede lugar ao antropocentrismo, tendo o homem como o centro do universo. Logo, nesse período, passou-se a valorizar o homem e as realizações humanas. 

Nesse sentido, o Humanismo deixou a religião em segundo plano, buscando novas formas de refletir sobre as artes, ciências e política, desprendido de influências religiosas. 

Principais características:

  • Período de transição da Idade Média e Renascimento;
  • Antropocentrismo (o homem como o centro do universo);
  • Emoções e realizações humanas passam a ser mais valorizadas;
  • Valorização do pensamento científico e do racionalismo. 

Principais autores:

  • Francesco Petrarca;
  • Dante Alighieri;
  • Giovanni Boccaccio;
  • Erasmo Roterdã.

Classicismo 

O Classicismo também foi um movimento literário, que em meio as ideias renascentistas, teve como foco  principal o antropocentrismo e racionalismo. 

Esse movimento surgido no século XVI, inspirado na cultura greco-romana. Manifestou-se em um contexto de muitas transformações sociais, econômicas, culturais e religiosas: a fé estava sendo substituída pela razão, o teocentrismo pelo antropocentrismo e o cristianismo pela mitologia grega. 

Principais características:

  • Predomínio da razão;
  • Influência da cultura greco-romana;
  • Antropocentrismo;
  • Objetividade e racionalismo.

Principais autores:

  • Sá de Miranda;
  • Luís de Camões;
  • Bernardim Ribeiro;
  • António Ferreira.

Quinhentismo

Foi o primeiro movimento literário ocorrido no Brasil, no século XVI. Foi marcado pela chegada dos europeus ao país. O nome Quinhentismo faz referência ao ano de 1500, quando as terras brasileiras foram descobertas pelos portugueses. 

Esse movimento literário é marcado pela visão dos europeus sobre as terras do Brasil, suas definições sobre a fauna, flora e o povo nativo, os indígenas, que aqui se encontravam.

Por conta disso, as obras produzidas nesse período são marcadas pela literatura de informação, ou seja, focada na descrição e relatos de acontecimentos observados nas terras brasileiras. A literatura jesuítica foi escrita pelos jesuítas, primeiros a produzir conteúdos culturais no país. 

Principais características:

  • Produzida pelo homem europeu;
  • Textos informativos e descritivos;
  • Linguagem simples;
  • Exaltação à terra. 

Principais autores:

  • Pero Vaz de Caminha;
  • Hans Staden;
  • Padre José de Anchieta;
  • Padre Manuel da Nóbrega.

Barroco 

Para entender esse movimento literário é fundamental se atentar ao contexto histórico da época: um período em que ocorria a Contrarreforma de Martinho Lutero. Juntamente a isso, ocorria a mudança de mentalidade em que o teocentrismo foi substituído pelo antropocentrismo, onde o homem passou a ocupar uma posição central.

Visto isso, pode-se caracterizar esse movimento pela confusão de ideias, a busca por valores terrenos e a valorização de realizações humanas, em contrapartida, com valores transcendentes. Dessa forma se dá os conflitos entre o corpo e a alma.

Por isso, o movimento é marcado pela dualidade entre os prazeres terrenos do corpo e a espiritualidade. Isso fazia com que um sentimento de grande angústia se acomodasse nos artistas barrocos, que gozavam dos prazeres mundanos, mas depois procuravam, desesperadamente, o perdão de Deus. 

Principais características: 

  • Dualismo (conflito entre fé e razão);
  • Rebuscamento da linguagem;
  • Oposição de ideias;
  • Forte presença de figuras de linguagens.

Principais autores:

  • Bento Teixeira;
  • Gregório de Matos;
  • Manuel Botelho de Oliveira;
  • Frei Vicente de Salvador.

Arcadismo 

O Arcadismo, também conhecido como Setecentismo ou Neoclassicismo, foi um movimento do século XVIII marcado por ideias iluministas. Nesse período, ocorria a industrialização e por consequência o êxodo rural.  

Em contrapartida aos acontecimentos da época, os autores árcades enfatizam muito os frutos de uma vida no campo, sem exageros e longe da agitação das cidades. 

Principais características: 

  • Herança da cultura clássica;
  • Simplicidade; 
  • Racionalismo;
  • Bucolismo (poesia pastoral que descreve as atividades realizadas no campo).

Principais autores: 

  • Bocage;
  • Cláudio Manuel da Costa;
  • Tomás Antônio Gonzaga;
  • Santa Rita Durão.

Romantismo 

Foi um movimento literário que surgiu no final do século XVIII. Na Europa, foi marcado pela idealização do amor, espiritualidade, patriotismo e valorização do indivíduo. 

Já no Brasil, foi marcado pelo forte nacionalismo e exaltação do índio. Isso se dá pelo fato desse movimento ter surgido após a independência do país, em que os autores brasileiros buscavam transmitir em suas obras a busca pela identidade nacional após a saída dos colonizadores. 

Principais características:

  • Romances indianistas;
  • Poemas românticos;
  • Busca por identidade;
  • Regionalista.

Principais autores:

  • Aluísio Azevedo;
  • Casimiro de Abreu;
  • Gonçalves Dias.

Realismo 

Esse movimento literário surgiu no século XIX, e como o próprio nome já indica, ele buscou uma visão mais realista dos acontecimentos humanos. Suas ideias eram opostas ao romantismo e idealização da vida presente no movimento literário anterior. 

As principais obras desse período apresentam um caráter objetivo e repleto de descrições. No Brasil, um autor que representa essa característica muito bem em sua obra é Machado de Assis, em seu livro Memórias Póstumas de Brás Cubas. 

Principais características:

  • Retrato fidedigno da realidade;
  • Denúncia social;
  • Literatura objetiva e simples
  • Denúncias do cotidiano. 

Principais autores:

  • Machado de Assis;
  • Antero de Quental;
  • Guerra Junqueiro;
  • Cesário Verde.

Naturalismo 

O Naturalismo também surgiu no século XIX, é considerado por muitos uma vertente mais radical do realismo, pois também busca retratar a realidade de forma real e objetiva.

Dessa forma, as principais obras abordam os personagens através de seus comportamentos patológicos, seus desejos mais animalescos. Logo, temas como adultério, homossexualidade, pobreza, crimes etc, eram tratados com frequência.

Principais características:  

  • Abordagem de temas polêmicos;
  • Linguagem coloquial, simples e objetiva;
  • Visão “baixa” e mecanicista do homem;
  • Cientificismo. 

Principais autores: 

  • Aluísio Azevedo;
  • Raul Pompéia;
  • Adolfo Caminha;
  • Inglês de Sousa.

Parnasianismo 

Foi um movimento literário que valorizava a ciência acima de qualquer outro sentimento humano. A forma e a linguagem culta estavam em oposição ao sentimentalismo presente no Romantismo. 

Logo, o Parnasianismo é marcado pela busca da criação de uma rima perfeita, utilizando construções textuais complexas.

Principais características: 

  • Objetividade; 
  • Culto a forma;
  • Preciosismo vocabular. 

Principais autores: 

  • Teófilo Dias;
  • Olavo Bilac;
  • Alberto de Oliveira;
  • Raimundo Correia.

Simbolismo 

O Simbolismo surgiu como reação ao Parnasianismo. Nas principais obras é valorizado o subjetivismo, o egocentrismo e o pessimismo.  É recorrente o uso de figuras de linguagem como a sinestesia e aliteração. 

Principais características:  

  • Subjetivismo;
  • Valorização da espiritualidade humana;
  • Misticismo. 

Principais autores: 

  • Cruz e Souza;
  • Alphonsus de Guimarães;
  • Eugênio de Castro; 
  • Camilo Pessanha.

Modernismo

O Modernismo, movimento literário mais recorrente na prova do Enem, tinha como principal característica a renovação da linguagem. Deixou de lado referências europeias, excesso de regras e formalidades. 

Dessa forma, pode-se observar o Modernismo como o momento de rompimento com valores estrangeiros e a busca pela criação de uma literatura puramente nacional. 

Principais características: 

  • Ruptura com o passado;
  • Liberdade;
  • Originalidade 
  • Nacionalista. 

Principais autores: 

  • Oswald de Andrade;
  • Mário de Andrade;
  • Manuel Bandeira;
  • Carlos Drummond de Andrade.

Gostou de saber mais sobre os movimentos literários e suas características? Então, que tal dar continuidade aos seus estudos lendo o nosso próximo artigo do blog sobre tudo o que você precisa saber sobre a redação Unicamp