Tudo o que você precisa saber sobre o incêndio na Amazônia

Saiba tudo sobre o incêndio na Amazônia que causou grandes queimadas em agosto e tomou proporções midiáticas que voltaram as atenções para o Brasil.

4382
incêndio na Amazônia

Em agosto desse ano todas as atenções foram voltadas para a Amazônia. A #prayforamazonia permaneceu por dias dentre os assuntos mais falados do Twitter. Acontece que a maior riqueza florestal do mundo estava sofrendo a maior queimada dos últimos sete anos. Nesse post vamos esclarecer todos os principais tópicos que possam gerar dúvidas ou ter se perdido na avalanche de informações que tivemos sobre o tema nos últimos dias.

Somente a Amazônia brasileira sofreu com o incêndio?

Não. Bolívia, Paraguai e Argentina tiveram suas extensões da Amazônia brasileira atingidas. Além disso, não somente a Amazônia está sofrendo com focos de incêndio difíceis de controlar. Foram identificadas queimadas também nos estados de São Paulo e Mato Grosso.

Como/quem/o que causou o incêndio?

O inverno propicia o tempo seco e com isso acontecem as queimadas? Ou não chove nas regiões e o calor fez com que pequenos pontos de incêndio começassem e tomou outra proporção? Ou foi só dedo do homem nisso tudo?

Após a proporção midiática que as queimadas tomaram, o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobrevoou uma grande região que foi atingida pelo fogo e declarou que os incêndios foram criminosos.

Queimadas são feitas com o intuito de desmatar uma região. Árvores são derrubadas e logo após o terreno é queimado para ser preparado para outros fins, como por exemplo novos plantios para alimentação de gado. Ou seja, tudo indica que os incêndios são arquitetados e executados por fazendeiros de gado.

AP Foto / Victor R. Caivano

Carlos Nobre, cientista e pesquisador do Instituto de Estudos Avançados de São Paulo declarou:

“Quando é mais seco, a gente pode esperar um aumento grande de queimadas. Mas não dá para dizer que isso está acontecendo este ano. Todas as evidências são de incêndios em áreas desmatadas.”

Mas isso tudo aconteceu do nada?

Pesquisas feitas pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) comprovam que 2019 tem sido o ano mais devastador para a floresta. Em agosto, as queimadas aumentaram 196%, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Além disso, o desmatamento na Amazônia aumentou 278% desde janeiro até agosto de 2019. Dados como esses nos esclarecem que a catástrofe não foi “do nada”.

Além disso, qualquer pessoa pode acompanhar a situação da Amazônia, monitorada pelo Instituto: http://terrabrasilis.dpi.inpe.br/

Quais são os impactos desse incêndio?

Aqui vão alguns dos principais impactos causados pelas grandes queimadas:

. Perda de biodiversidade;

. Aumento da emissão de carbono, agravando o efeito estufa;

. Dificuldade de recuperação das áreas afetadas;

Além de uma nuvem negra assombrando São Paulo, às 15h da tarde.

Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo

Saiba mais sobre a importância da Amazônia