ENEM 2019: Impressões sobre a prova de Naturezas

Saiba o que nossos professores acharam da prova.

634
Naturezas ENEM

Nesse último domingo (10/11) ocorreu a etapa final do ENEM, que fechou com as matérias de Biologia, Química, Física e Matemática. Tiveram temas abordados previstos pelo blog e pelos professores, e outros que surpreenderam. Por isso, conversamos com os professores para saber suas impressões acerca da prova de Naturezas ENEM 2019.

Naturezas ENEM

QUÍMICA

Professor Gabriel Cabral:

“Mais teórica, com apenas 2 questões de cálculo. Prova bem feita, mas por um outro lado zero democrática, com um nível acima da realidade do ensino público brasileiro.”

Professor Carlos André:

“Prova mais conceitual e com menos cálculos. Uma prova que faz professores chegarem a gabaritos discutíveis e diferentes, para mim é uma prova ruim. Eu espero questões isoladas, mas esse ano vieram completamente isoladas e apenas 4 questões interdisciplinares.”
Professora Karine e Professor Haron:
“Mais teórica e que dificultou quem tinha que saber o conteúdo em si. Textos bases com poucas informações. Prova sem divulgação científica.”

Professor Marcos André:

“Nos dois últimos anos, os textos tinham mais relação com as questões. Esse ano houve uma desconexão maior e era o conteúdo pelo conteúdo.”

BIOLOGIA

Professor Eduardo Galves:

“Uma prova equilibrada, coerente e mais fácil do que a do ano passado.”

Professor Café:

“Prova boa, mas surpreendeu por não aparecer ciclo do nitrogênio.”

Professor Fabrício:

“Muito bem feita, bem variada. Faltou biotecnologia.”

Professor João Melo:

“Questões esperadas, tradicionais e trabalhadas aqui no QG. Como vacina, relações ecológicas e botânica.”

Professora Lara Rodrigues:

“Prova bem tranquila e com temas esperados.”

FÍSICA

Professor Joca:

“Foi uma prova pouco abrangente e temas tradicionais não caíram, como ondas e hidrostática. Prova mediana, mas com um nível de difuldade acima em relação com a dos outros anos.”

Professor Vidal:

“Prova com temas muito específicos, que abordou o detalhe do detalhe. Pouco conceitual e bem inesperada.”

Professor Mike:

“Textos mal escritos, com interpretações variadas, que te dava margem para pensar muitas coisas, o que podia confundir o aluno.”

Professor Sotto:

“Prova muito analítica, pouco conceitual. Menos qualitativa, e muito parecida com vestibulares convencionais.”

Confira também nosso gabarito extra-oficial da prova de Naturezas, clique aqui! Lembrando que, como sempre falamos aqui no blog, o número de acertos nem sempre é tão significante porque o TRI regula as notas e realmente só dá para saber quando o INEP lançar as notas.