Diferenças entre viroses e bacterioses

Entenda a diferença entre viroses e bacterioses

4209
Postado: 26 de março, 2020
viroses e bacterioses

Nessas últimas semanas, temos visto e ouvido muito sobre a doença COVID-19, causada pelo novo coronavírus. Essa doença nada mais é do que uma virose, ou seja, uma doença causada por vírus. O ENEM costuma cobrar várias doenças e, por isso, é importante saber diferenciar doenças causadas por vírus (viroses) das que são causadas por bactérias (bacterioses). Vamos entender as diferenças? 

Vírus e as viroses:

Os vírus são organismos acelulares formados por DNA e/ou RNA, além de serem envoltos por uma cápsula proteica. Eles são seres incapazes de se replicar fora de uma célula e, por isso, são chamados de parasitas intracelulares obrigatórios (ou seja, não conseguem viver sem um hospedeiro). Quando o vírus penetra o meio intracelular, ele comanda o metabolismo da célula e ela acaba trabalhando a favor da multiplicação das partículas virais.

Obs: Existe uma grande discussão acerca dos vírus e se eles são ou não seres vivos. Muitos consideram que não são, uma vez que, fora da célula, eles ficam inertes. Outros consideram que são, haja vista que possuem material genético, se reproduzem e sofrem evolução.

viroses e bacterioses

As viroses são as doenças causadas pelos vírus. Nós podemos contrair quando entramos em contato com um, o que pode acontecer de várias maneiras, como pelas vias respiratórias, via fecal-oral, via sexual, sangue contaminado e até mesmo por transplante de órgãos. Lembrando que a forma como adquirimos o vírus está interligada ao seu desenvolvimento no nosso organismo.

O motivo pelo qual muitos médicos chegam a um diagnóstico de virose é simples: normalmente vírus causam sintomas relativamente fáceis de serem reconhecidos por um médico e é por isso que, muitas vezes, o diagnóstico é rápido. Os sintomas gerais de uma virose são: febre, cansaço, falta de apetite, mal estar e vômito. Apesar de não saber qual é o vírus causador, a ideia de que um vírus está causando a doença já ajuda a tomar as primeiras providências no que diz respeito ao tratamento, e essa rapidez que é essencial.

As viroses podem variar desde problemas leves e que o corpo cura sozinho, até enfermidades sem cura e outras letais. Quando um vírus parasita uma célula, ele pode ocasionar sua morte ou até mesmo sua divisão de maneira exagerada, levando ao surgimento de tumores.

Alguns exemplos de viroses são:

  • AIDS: doença sem cura que é causada pelo vírus HIV. Esse vírus destaca-se por sua capacidade de atacar as células de defesa do organismo, afetando gravemente o sistema imunológico. Assim sendo, um paciente com AIDS apresenta maiores chances de complicações ao adquirir doenças consideradas simples.
  • Catapora: também conhecida como varicela, é uma doença causada por um vírus chamado de varicela-zóster. O doente apresenta febre alta, mal-estar e cansaço. Após algum tempo, observa-se o surgimento de lesões avermelhadas na pele que coçam muito.
  • Dengue: doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Apresenta como sintomas dor na cabeça e atrás dos olhos, dores nas articulações, febre alta, cansaço e manchas na pele.
  • Gripe: doença causada pelo vírus Influenza, o qual é contraído pelo contato com saliva e secreção contaminada do doente. Seus sintomas principais são febre, prostração, dores musculares e de cabeça, tosse, corrimento nasal e obstrução nasal. A doença pode ser prevenida com vacina.
  • Poliomielite: é causada pelo poliovírus e encontra-se erradicada no Brasil desde 1990. Ela é conhecida por sua capacidade de causar a paralisia flácida, uma manifestação que se caracteriza por fraqueza, paralisa e redução do tônus muscular.
  • Rubéolaé causada pelo vírus do gênero Rubivírus e ocasiona febre moderada e erupções cutâneas avermelhadas.

Bactérias e as Bacterioses:

As bactérias são microorganismos vivos unicelulares e procariontes. Elas podem reproduzir-se por ela mesma e sobreviver em diferentes ambientes, incluindo calor extremo e frio, resíduos radioativos e o corpo humano. A maioria das bactérias é inofensiva, e algumas ajudam a digerir os alimentos, destruindo micróbios causadores de doenças, células cancerígenas e provendo nutrientes essenciais. Menos de 1% das bactérias causam doenças nas pessoas.

Os sintomas de uma bacteriose são parecidos aos da infecção viral, porém com algumas considerações a serem feitas. Ambas as infecções causam febre, porém a bacteriana causa febre alta, acima de 38°C podendo chegar a 40°C. As infecções bacterianas tendem a piorar com o tempo. Uma infecção bacteriana costuma causar dor concentrada em uma parte específica do corpo. O tratamento é feito por meio de antibióticos.

Alguns exemplos de bacterioses são:

  • Tuberculose

É causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis), que ataca os pulmões. O tratamento é frito com antibióticos e as medidas preventivas incluem vacinação das crianças com BCG, abreugrafias periódicas e melhoria dos padrões de vida das populações mais pobres.

  • Lepra ou hanseníase

É transmitida pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae) e causa lesões na pele e nas mucosas. Quando o tratamento é feito a tempo, a recuperação é total.

  • Gonorréia ou blenorragia

É causada por uma bactéria, o Gonococo (Neisseria gonorrheage), transmitida por contato sexual. Provoca ardência e corrimentos pela uretra. Seu tratamento deve ser feito sob orientação médica pois exige o emprego de antibióticos.

  • Sífilis

É provocada pela bactéria Treponema pallidium, que também é transmitida pelo contato sexual. Um sinal característico da doença é o aparecimento, próximo aos órgãos sexuais, de uma ferida de bordas endurecidas, indolor, o “cancro duro”, que regride mesmo sem tratamento. Entretanto, essa regressão não significa que o indivíduo esteja curado, sendo absolutamente necessários diagnósticos e tratamento médicos, pois a doença tem sérias conseqüências, atacando diversos órgãos do corpo, inclusive o sistema nervoso.

  • Meningite meningocócita

É uma infecção das meninges. É causada pelo meningoccoco, os sintomas são febre alta, náuseas, vômitos e rigidez dos músculos da nuca. O doente deve ser hospitalizado imediatamente e submetido a tratamento por antibióticos, pois a doença pode ser fatal. É transmitida por espirro, tosse ou fala, sendo importante a notificação à escola caso uma criança contraia.

A grande diferença entre Viroses e Bacterioses: 

A principal diferença das infecções bacterianas e virais está na presença de pus. Nas doenças respiratórias causadas por bactérias normalmente vemos a presença de secreção purulenta, como nos casos das infecções na garganta. Já nas infecções virais, essas secreções normalmente são claras, pouco espessas e sem pus.

Além disso, para o tratamento das bacterioses é necessário o uso de antibióticos, enquanto que a grande maioria das viroses é combatida pelo próprio organismo, e há uma recuperação independente de medicamento. Por esse motivo, as doenças decorrentes de bactérias trazem mais riscos à saúde. Embora tanto as viroses quanto as bacterioses sejam causadoras de problemas para o organismo, atrapalhando o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, normalmente as infecções bacterianas são mais graves, pois necessitam de antibióticos para serem tratadas e raramente apresentam cura espontânea. Sem o uso de remédios, as bacterioses podem evoluir para um quadro sério, e isso não é comum em viroses.

Gostou? Para ler mais do nosso blog clique aqui.