Dia Mundial da Luta Contra a Aids

Hoje, 1º de dezembro, é o Dia Mundial da Luta Contra a Aids. Leia a explicação do professor Rafael Cafezeiro sobre o vírus HIV.

1705

    Hoje é o dia de combate da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida provocada pelo vírus da Aids. A data comemorativa foi estabelecida em 1987 pela Assembleia Mundial de Saúde, juntamente à Organização das Nações Unidas (ONU) como forma de conscientização. O laço vermelho, usado como símbolo, foi criado pela Visual Aids para homenagear todas as pessoas que sofrem ou faleceram em decorrência da doença. Leia o post e entenda melhor o vírus HIV:

Vírus

    Os vírus correspondem a agentes infecciosos com tamanho entre 20 e 300 nm, constituídos basicamente por ácidos nucleicos e proteínas, não apresentando organização celular, são acelulares, por isso alguns cientistas não os consideram seres vivos. Para se reproduzirem, necessitam do maquinário do citoplasma da célula são, portanto, parasitas intracelulares obrigatórios.

    Estes seres parasitam diferentes organismos como bactérias, fungos, protoctistas, animais e plantas. Outros estudiosos admitem que os vírus sejam os seres vivos mais simples que existem, visto que por apresentarem material genético, possuem capacidade reprodutiva, hereditariedade, variabilidade genética e poder adaptativo, características típicas dos seres vivos.

Composição Química e Estrutura

    Os vírus são quimicamente muito simples, sendo formados essencialmente por proteínas e ácidos nucleicos. Algumas variedades, ao longo da evolução, adquiriram estruturas complexas constituídas de moléculas como lipoproteínas e glicoproteínas, normalmente obtidas da membrana das células parasitadas por eles, formando envoltórios externos.

    Estruturalmente são formados por uma cápsula proteica chamada capsídeo e por um ácido nucleico (DNA ou RNA) que corresponde ao genoma viral.

Retrovírus

   São aqueles cujo RNA viral encontra-se associado a dois grupos enzimáticos, a transcriptase reversa e a integrase. Ao invadir a célula hospedeira, os retrovírus através da transcriptase promovem uma retrotranscrição, isto é, a produção de um DNA a partir do RNA, que será integrado ao genoma da célula através da integrase. O novo DNA montado pela retrotranscrição que agora está integrado ao genoma da célula, será então o responsável pela produção de moléculas de RNAm viral (transcrição) que servirá de modelo para a tradução de proteínas virais que entrarão na formação de novos vírus. O HIV é um exemplo.

AIDS

    Doença causada pelo retrovírus HIV, vírus da imunodeficiência humana, da subfamília Lentiviridae, um vírus de RNA envelopado. O vírus HIV sobrevive em ambiente externo por apenas alguns minutos. Mesmo assim, sua transmissão depende do contato com as mucosas ou com alguma área ferida do corpo que envolva penetração sexual desprotegida, uso de agulhas ou produtos sanguíneos infectados. Existe também a possibilidade da transmissão vertical, ou seja, da mãe infectada para o feto durante a gestação, parto (AIDS congênita) e amamentação. AIDS não se transmite por suor, beijo, uso de banheiros públicos, picadas de mosquitos ou qualquer outro meio que não

    Esse retrovírus ataca especificamente os linfócitos T CD4, também chamado e linfócitos T helper, ou axuliadores.Ter o HIV não significa ter AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida). Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas (janela imunológica) e sem desenvolver a doença, mas podem transmitir o vírus a outros pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação. Por isso, é sempre importante fazer o teste e se proteger em todas as situações.

    Os coquetéis antirretrovirais como o AZT conseguem aumentar substancialmente a longevidade dos pacientes.

– CICLO DO HIV (Human Immunodeficience Virus)

    O HIV é o agente infeccioso causador da SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), doença que foi detectada na espécie humana em meados da década de 80 e que hoje se estima que há cerca de 80 milhões de pessoas infectadas em todo o mundo.

    A principal característica do ciclo reprodutivo dos retrovírus, como é o caso do HIV, é a transcrição reversa do RNA viral em uma molécula de DNA, conforme vimos anteriormente (Ver Classificação dos Vírus – Retrovírus), que é a forma usada pelo vírus para incorporar o seu genoma no DNA da célula hospedeira, podendo residir indefinidamente junto aos cromossomos da célula.

    Normalmente indivíduos quando se infectam pelo HIV, podem não apresentar sintoma algum. Após a infecção o sistema imunológico é ativado passando a combater o vírus, tornando o processo infeccioso totalmente assintomático, assim podendo permanecer por vários anos. Durante este período a principal célula atacada pelo HIV é o linfócito T CD4 (CD4 é uma proteína encontrada na superfície desta célula que a identifica). Este linfócito é uma das principais células de memória do sistema imunológico, desta maneira o HIV mina a capacidade do individuo se defender de outras infecções chamadas oportunistas, que normalmente não apareceriam em pessoas saudáveis, tais infecções comuns naqueles que apresentam SIDA acabam levando-os a morte.

    Para a prevenção, dessa doença que não tem cura, o mais importante é a informação e educação visando à prática de sexo seguro, diminuindo o número de parceiros e incentivando o uso de preservativos. Além disso, Instrumentos cirúrgicos devem ser esterilizados e os materiais descartáveis como seringas devem ser acondicionados em caixas apropriadas para evitar acidentes.

Assista à explicação: