As 5 competências do Enem – saiba quais são cobradas na prova

351
Postado: 9 de novembro, 2021 - Atualizado: 10 de novembro, 2021
as 5 competências do Enem

Um bom desempenho na redação é fundamental e faz toda a diferença na nota final da prova. E saber quais são as 5 competências do Enem e como satisfazê-las ao longo do texto, é a chave para se alcançar um bom resultado.

Por isso, nós do QG do Enem, vamos comentar quais são os critérios cobrados por cada uma das 5 competências. Dessa forma, você poderá estar ciente do que será exigido no dia do exame e conseguirá se preparar melhor. Vamos lá? 

Quais são as 5 competências do Enem? 

Cada competência do Enem vale 200 pontos, e somando todas totaliza os 1000 pontos da redação. Desse modo, cada um desses critérios avaliativos examinam uma condição diferente do texto, e pontuam o desempenho do aluno no que está sendo solicitado. 

A medida que o que está sendo examinado não se encontra presente na redação, a pontuação obtida pelo aluno será menor, de acordo com a respectiva competência. 

Mas e como essas competências são avaliadas individualmente? Bom, cada exigência feita pelo Enem é dividida em 6 níveis de pontuação: o maior valor corresponde a 200 pontos, e pode ser subtraído 40 pontos de cada nível dependendo do desempenho do aluno dessa parte da prova. 

Logo, funciona assim:

  • Nível 1: 200 pontos;
  • Nível 2: 160 pontos;
  • Nível 3: 120 pontos;
  • Nível 4: 80 pontos;
  • Nível 5: 40 pontos;
  • Nível 6: 0 pontos. 

Agora que você já entendeu como funciona o sistema avaliativo, bora conhecer quais são as 5 competências do Enem? 

Competência 1 – Domínio da escrita formal da Língua Portuguesa 

É aqui que o corretor conseguirá analisar se o aluno segue corretamente as regras ortográficas da gramática portuguesa. Como pontuação, acentuação, separação silábica, uso de letras maiúsculas etc. 

Desvios gramaticais de concordância verbal e nominal, emprego de pronomes, crase etc, também são avaliados e pontuados na primeira competência.

Os níveis da competência I, são: 

  • 200 pontos: demonstra domínio da modalidade escrita formal da gramática portuguesa;
  • 160 pontos: demonstra domínio da modalidade escrita formal da gramática portuguesa, com poucos desvios gramaticais;
  • 120 pontos: demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da gramática portuguesa, com alguns desvios gramaticais;
  • 80 pontos: demonstra domínio insuficiente da modalidade escrita formal da gramática portuguesa, com muitos desvios gramaticais;
  • 40 pontos: demonstra domínio precário da modalidade escrita formal da gramática portuguesa e frequentes desvios gramaticais;
  • 0 pontos: demonstra desconhecimento da modalidade escrita formal da gramática portuguesa. 

Competência 2 – Compreender a proposta e não fugir do tema

Para escrever o seu texto de forma coerente, o aluno deve se utilizar dos textos de apoio disponibilizados na prova para se conscientizar do tema que deverá ser discorrido.

A partir disso, através da capacidade de interpretação do próprio repertório sociocultural, o aluno deverá estruturar um texto dissertativo-argumentativo

Se ao longo do texto, a temática proposta não for tratada de forma coerente ao que foi solicitado, será concluído que o aluno não soube utilizar os mecanismos necessários para compreender o tema. 

Por isso, a competência II, se atenda a avaliar a capacidade de leitura e escrita do candidato. E é dividida na seguinte pontuação:

  • 200 pontos: desenvolve bem o tema proposto, por meio de uma argumentação consistente, embasada em um vasto repertório sociocultural, e apresenta domínio do texto dissertativo-argumentativo;
  • 160 pontos: desenvolve bem o tema proposto e tem domínio do texto dissertativo-argumentativo; 
  • 120 pontos: desenvolve o tema por meio de uma argumentação previsível e tem domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo; 
  • 80 pontos: desenvolve utilizando-se de trechos dos textos motivadores e apresenta domínio insuficiente do texto dissertativo-argumentativo; 
  • 40 pontos: apresenta domínio precário do texto dissertativo-argumentativo;
  • 0 pontos: fuga ao tema e não correspondência do texto dissertativo-argumentativo. 

Competência 3 –  Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista

Na competência III, é analisada a capacidade de argumentação do candidato em relação ao tema. Logo, percebe-se que o senso crítico perante diversos assuntos e o conhecimento de ferramentas para fazer uma boa interpretação são fatores essenciais para ter um bom resultado nessa competência.

Portanto, o aluno deverá expor um ponto de vista embasado em argumentos que o sustentem. Logo, os níveis de desempenho, são: 

  • 200 pontos: apresenta opiniões relacionadas ao tema proposto, de forma consistente e demonstrando autoria em defesa de um ponto de vista; 
  • 160 pontos: apresenta opiniões relacionadas ao tema proposto, com indícios de autoria em defesa de um ponto de vista; 
  • 120 pontos: apresenta opiniões relacionadas ao tema, com limitados argumentos em defesa de um ponto de vista;
  • 80 pontos: apresenta opiniões relacionadas ao tema, mas com limitados argumentos, contraditórios aos textos motivadores, em defesa de um ponto de vista; 
  • 40 pontos: apresenta opiniões pouco relacionadas ao tema ou incoerentes e sem defesa de um ponto de vista;
  • 0 pontos: apresenta opiniões não relacionadas ao tema proposto e sem defesa de um ponto de vista. 

Competência 4 –  Conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação

Aqui, é necessário que o aluno preste atenção na organização das partes do texto. Ou seja, ele deve se atentar se a estrutura textual. Como os parágrafos, frases e ideias, estão estabelecendo uma interdependência entre si e uma sequência coerente. 

Mas e como fazer isso na redação do Enem? Essa é a parte que muitos candidatos sentem dificuldade, pois é o momento em que se deve ter os conhecimentos necessários para utilizar da maneira correta as preposições, conjunções, advérbios, locuções verbais etc. 

Serão essas ferramentas que irão relacionar as ideias do texto e articular os períodos de cada parágrafo. Portanto, é fundamental estudar as diferentes classes gramaticais. 

Os níveis de pontuação dessa competência, são:

  • 200 pontos: articula bem as partes do texto e apresenta vasto repertório de recursos coesivos;
  • 160 pontos: articula bem as partes do texto, com poucas inadequações, e apresenta vasto repertório coesivo;
  • 120 pontos: articula as partes do texto de forma mediana, com poucas inadequações, e apresenta repertório de recursos coesivos pouco diversificado;
  • 80 pontos: articula as partes do texto de forma insuficiente, com muitas inadequações, e apresenta repertório de recursos coesivos limitado; 
  • 40 pontos: articula as partes do texto de forma precária;
  • 0 pontos: não articula as informações. 

Competência 5 – Elaborar a proposta de intervenção para o problema

Propor uma proposta de solução para o problema abordado é um requisito cobrado na prova de redação do Enem. Nele, deve conter aspectos de cidadania, valores humanos e diversidade cultural.

E é nessa etapa da redação que o candidato poderá demonstrar ao corretor o seu preparo para atuar na sociedade de maneira consciente e em concordância com os direitos humanos.  

Os níveis de pontuação exigidos nessa competência, são: 

  • 200 pontos: elabora muito bem a proposta de intervenção, detalhada e articulada ao tema proposto e à discussão desenvolvida no texto;
  • 160 pontos: elabora bem a proposta de intervenção relacionada ao tema e à discussão desenvolvida no texto; 
  • 120 pontos: elabora a proposta de intervenção de forma mediana e articula à discussão desenvolvida no texto;
  • 80 pontos: elabora, de forma insuficiente, a proposta de intervenção e não articula à discussão desenvolvida no texto;
  • 40 pontos: apresenta proposta de intervenção vaga e precária;
  • 0 pontos: não apresenta proposta de intervenção ou apresenta proposta de intervenção não relacionada ao tema. 

Agora que você já sabe quais são as 5 competências do Enem e quais são os critérios avaliativos de cada uma, poderá direcionar os seus estudos, se preparar melhor para o exame e garantir um ótimo resultado!